see-berlin: qualifizierte Führungen in Berlin und Potsdam zu Gesellschaft, Architektur, Kunst und anderen Themen.

.

deutschenglishfrançaisitalianoespañolporutguêsrusskij

Hannelore Fobo - sightseeing in Berlin + Potsdam - Stadtführungen auf deutsch sightseeing in English visites guidées en français
visite guidate in italiano visitas guiadas en español visitas guiadas em português ekskursii po-russkij


Berlim e a Arte

www.see-berlin.de Hannelore Fobo <halo.fobo@t-online.de>     >>página portuguesa>>

home

galeria de fotografias

programas

percorrer Berlim (em alemão)

comentários dos clientes

contacto

copyright

.

Desfrutar e conhecer. Viver Berlim!

>> página 1 - Berlim e a Arte
Texto e Fotos: >> página 2 - Berlim e os seus centros
© Patricia Maciel 2008 >> página 3 - Gastronomia e Shopping


Como posso caracterizar esta cidade?
Diria que é uma cidade de todos...com espaço para todos.

Aqui vive gente de todo o mundo, sendo maioritariamente europeus de Norte a Sul, de Este a Oeste que se mudam para Berlim. Também os naturais berlinenses não constituem a maioria, pois aqui encontramos alemães das mais diferentes cidades deste país.
Comunicar em alemão não é fácil, mas muitas pessoas falam inglês, especialmente os mais jovens.

Em Berlim respira-se liberdade pessoal. Local desprendido de preconceitos sociais, onde existe por exemplo a segunda maior comunidade lésbica - gay depois de Amesterdão, e onde a disponibilidade para a criação e exposição de trabalhos artísticos é uma, senão a mais valia de Berlim.


É acessível e interessante para todas as pessoas que têm vontade de conhecer e viver esta cidade. A disponibilidade e oferta de informação cultural é fascinante e muitas vezes gratuita. Com um leque cultural absolutamente variado, Berlim satisfaz todos os gostos e possibilidades económicas.

Berlim, ao contrário de outras cidades alemãs, não é uma cidade rica. É na verdade considerada a capital mais barata da Europa.
Viveu durante muitos anos sob o apoio financeiro de outras cidades alemãs que ajudaram Berlim a reerguer-se das ruínas da segunda guerra mundial. Vive actualmente autónoma e em constante construção. Podemos ver crescer edifícios por toda a parte da cidade. Recordo a visita de uma grande e querida amiga, natural de Sta. Cruz, Portugal, Engenheira Civil, que me chamou a atenção para as construções modernas, sendo esplendorosamente inovadoras, feitas com materiais básicos de custos relativamente reduzidos, à margem do rio Spree.

Sem dúvida Berlim é uma cidade para conhecer na Primavera e Verão.
Os dias cinzento escuro, a chuva, o frio, a geada, as temperaturas quase negativas, dão lugar a um sol radioso que atinge com um sorriso e boa disposição todas as pessoas desta cidade.

Na Primavera começam as festa de rua e quase todos os fins de semana Berlim é palco de eventos como a celebração do 1 de Maio, Chistopher Street Day (Gay Parade), Fête de La Musique, Classic Open Air, entre outros...onde se celebra quase sempre a igualdade e a paz, com boa disposição, boa comida em pequenas tendas na rua, onde é possível provar uma gastronomia variada a preços muito acessíveis.
Grande parte dos eventos são de entrada livre e contam sempre com performances live e Djs.


Berlim e a Arte

O passado triste de Berlim resultou numa cidade em constante evolução onde tudo de novo aqui chega quase em primeira mão…
Ou daqui parte...

Culturalmente rica, vivem artistas de todo o mundo que aqui querem mostrar o seu trabalho.
Esta cidade transpira e convida a criatividade.

Arte experimental, muitas exibições em vídeo, performances originais, misturas musicais arrojadas que resultam em concertos electrizantes, fazem de Berlim a cidade das artes contemporâneas.

Vi recentemente uma exibição de um artista japonês - cujo nome não me recordo - numa cave cheia de mobílias e de coisas que ninguém precisa, tudo estava desarrumado no seu devido lugar. Pelas câmaras espalhadas nas diferentes salas podíamos ver os vídeos que realizou antecipadamente, uma espécie de animação em movimento rápido. Os objectos e pessoas interagiam no meio, no espaço onde estávamos. Pediu no final a todos os presentes que ficassem em fila num corredor e um a um saía, fazendo o que bem lhe apetecesse...!

É possível ver, experimentar, absorver informação a todos os custos, no entanto também grátis.
A Tip e a Zitty são duas revistas - guias culturais que nos mostram o que se passa quinzenalmente em Berlim.
Chamo a atenção para os eventos que estão assinalados com uma bola verde, pois são de entrada gratuita, e podem variar entre concertos ao fim do dia em igrejas, concertos à hora do almoço na Filarmónica de Berlim, ou música ao vivo em diversos bares.

Berlim, é muito mais do que os monumentos restaurados desde a segunda guerra mundial. Felizmente, pois não são na realidade muitos ...
Penso que, quando chegar a Berlim pode perguntar ao invés do que ver, o que fazer nesta cidade tão carismática.

Assisti a concertos e performances em locais que pensava estarem abandonados, olhando para um portão enorme, antigo, com um armazém por detrás, não imaginaria outra coisa. Mas alguns destes locais escondem teatros, galerias de arte e são palco de variadas iniciativas.
Ao longo da Revaler Strasse e um pouco por toda a parte em Friedrichshain há alguns locais como estes. Talvez seja um reflexo da falta de dinheiro nesta cidade. Alguns artistas mostram o seu trabalho neste tipo de espaços, desocupados, tendo assim custos praticamente nulos para a divulgação da sua arte.
Mas a tendência é para este tipo de locais desaparecer. A evolução e construção da cidade passa também por estes lugares que são parte da antiga Berlim alternativa e degradada.

Quanto a museus a oferta é vasta. Distingo o meu favorito, Hamburger Bahnhof, de arte contemporânea.
Este museu estatal, para além da sua própria colecção, exibe colecções privadas, destacando a Flick Collection que que incluí mais de 2,000 trabalhos de 150 artistas oriundos da Europa e dos Estados Unidos e que será exibido ao longo de 7 anos.
É grátis para todos ás quintas-feiras das 14h ás 18h.

A Ilha dos Museus, Museumsinsel, também pode ser interessante. Entre o conjunto de 5 museus, um ainda em reconstrução, está situado o Pergamonmuseum, considerado um dos melhores museus do mundo. Exibem colecções da antiguidade clássica, arte antiga oriental e arte islâmica.
A entrada também é grátis às quintas-feiras das 18h às 22h.

O caminho que circunda a Ilha dos Museus é muito agradável a pé e se olhar com atenção pode ver ainda marcas de bala nas paredes…enquanto respira a brisa fresca do rio.
A melhor forma de finalizar este passeio obrigatório é uma viagem de barco pelo rio Spree. Nas redondezas da Museumsinsel pode escolher diferentes embarcações, com ou sem explicação em Inglês enquanto observa os monumentos por onde passa.
Os preços rondam os 7 ou 8 euros, 6 para estudantes.


Unter den Linden


Berliner Dom - Catedral


Igreja em Kreuzberg


Memorial às Vítimas do Holocausto

>> página 2 - Berlim e os seus centros
>> página 3 - Gastronomia e Shopping



 



Berlin entdecken - Discover Berlin - Découvrir Berlin - Scoprire Berlino - Descubrir Berlín - Descubra Berlim - Vidy Berlina

www.see-berlin.de

email: Hannelore Fobo <halo.fobo@t-online.de>



 

Hannelore Fobo, Tel. ++ 4 9 / (0) 3 0 / 7 7 1 8 7 5 6, mobil/cellphone ++ 4 9 / (0) 1 7 7 / 7 7 1 8 7 5 6, Fax ++ 4 9 / (0) 3 0 / 7 7 1 8 6 8 9, email <halo.fobo@t-online.de>


deutschenglishfrançaisitalianoespañolporutguêsrusskij